A necessidade de otimizar processos no trabalho e crescer na velocidade em que o mercado exige têm se tornado cada vez mais uma obsessão de muitas empresas, sempre focadas em resultados e na evolução do negócio. Diante desse cenário, novas tecnologias surgem como solução para atender a essas e outras demandas. Mas como garantir segurança, desempenho, performance e redução de custo?

Essas são dúvidas constantes e é preciso entender melhor as opções para chegar a uma decisão. Sem dúvidas um bom servidor é necessário para qualquer porte de empresa, seja ela pequena, média ou grande. Mas qual será a melhor opção, que vai oferecer o melhor custo x benefício e que trará o retorno almejado?

O primeiro passo é entender as diferenças entre os servidores interno ou físico e em Cloud.

O servidor interno é aquele computador que ficará na empresa, numa sala específica de T.I. e servirá como ponto de acesso e armazenagem de informações, onde serão guardados documentos importantes, implantado softwares, banco de dados, dados de acesso, entre outros.

Já o servidor em Cloud tem a mesma função, porém, ficará armazenado em “Nuvem”, ou seja, alocado em algum data center do país ou até mesmo do mundo e que acessamos via Internet.

Atualmente, muitas são as empresas que prestam esse serviço de servidor em Cloud e seu principal diferencial é o custo. Quando se opta por um servidor físico, além de pagar pela aquisição, claro, com valores consideráveis, se faz necessário gastar com softwares de segurança, licenciamento de softwares, profissional de T.I. próprio ou terceirizado para garantir a manutenção e atualização, etc. Além de correr riscos dos mais variados possíveis.

Já quando se investe em um serviço Cloud, o custo é centralizado e definido de acordo com seu uso e com diversas vantagens: toda responsabilidade de manutenção, segurança, gasto com energia, atualização, ficará por conta da empresa que prestará esse serviço, deixando seu negócio muito mais ágil. E quando houver necessidade de aumentar a capacidade de processamento, memória, espaço em disco ou tráfego basta alterar o plano e pronto – procedimento conhecido como escalabilidade, que pode ser vertical ou horizontal, não precisando se preocupar com a compra de outra máquina ou realizar um upgrade.

Outro ponto muito importante é a facilidade de acesso. Com o servidor em nuvem é possível acessar os dados de qualquer lugar do mundo de uma maneira muito mais facilitada e simples com total segurança e performance, como sua conta de e-mail do Google, por exemplo, tornando seu trabalho mais rápido e eficaz. E quando houver algum problema como a queda do serviço, automaticamente outro servidor assumirá o papel com os mesmos recursos e, na maioria dos casos, nem se percebe.

O servidor Cloud é, sem dúvidas, a melhor alternativa, justamente por aliar segurança, flexibilidade, desempenho e custo mais baixo. Porém, é necessário antes avaliar o perfil de cada empresa bem como a sua necessidade, até porque existem vários modelos de serviços em nuvem. O ideal será sempre realizar um comparativo entre as opções antes de decidir por essa ou aquela tecnologia.





Fonte: https://www.profissionaisti.com.br/2017/07/servidor-em-cloud-ou-fisico/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *